30.6.09

ode à cadela cancerígena

ó tu! que fostes por tantos anos minha companheira
ó tu! que muito me aturastes: em dias bons e ruins
ó tu! que passaste noites a fio cuidando de minha casa e de mim
ó tu! que sem cobrares nada sempre esteve ao meu lado
ó tu! que a tantos fez cara feia e assustou
e que a muitos que vos tivesse agradado, dedicou penhor!
ó tu! que percebeste os menores movimentos possíveis, sempre alerta
ó tu! que hoje sofres com as ancas inchadas de tanto amor cedido


a ti concedo meus agradecimentos por tantos anos de carinho e confidências!
a ti resguardo as melhores lembranças, desde sua fase de vida íntegra, até a chegada lenta e carnívora da morte
a ti, que quase sem pelos já, ainda assim me devota uma lambida de boa noite junto de meu cigarro, prevalece os anos de minha e tua velhice
a ti, que aguentou-me em tantos momentos variados, minhas sinceras desculpas
a ti, que com olhos brilhantes me esperastes acordada nas madrugadas, que durmas em paz
a ti, que muito debilitada ainda vive por temer nossa ausência, devoto meu respeito
a ti, que irás fazer falta a todos que encantastes durante a vida, meus sinceros agradecimentos
a ti, que não levas o nome de uma flor, mas sim da flor, minhas memórias de infância corrida ao teu lado
a ti, que me seguistes e que fostes minha primeira responsabilidade, meu obrigado
por ter-me ensinado coisas sem proferir uma palavra


vai morte, a carrega de forma indolor e com respeito
é tudo que ela merece e deseja.
ao cancer, que morras junto com ela e a ninguém mais retire a vida.


[rafa chora e escreve ao ver sua cadela em um estado debilitado de vida e quando pensa ver uma lágrima escorrer do rosto de uma cadela. ela que o acompanhou por 15 anos de vida presta essa homenagem a sua fiel Florentina (sim, ela merece a letra maiúscula nesse blog). agradece a deus por aquele animal que de tão inteligente não luta contra a dor que sente, por saber que ela é infame e irreversível. com os olhos inchados, posta aqui por motivos importantes]

9 comentários:

Alice disse...

inicialmente eu pensava que ela não passava de um fruto da tua imaginação.
depois passou a me dar medo.
e por fim, encontrei-a e ela nada fez contra mim.

infelizmente, faz parte do ciclo...

Ci disse...

Ai... minhas sinceras condolências... sei bem como é chorar por um ser de 4 patas que merece mais respeito que muito ser bípede por aí...

Ci disse...

Esqueci de comentar! Impossível não lembrar da Baleia lendo essa homenagem!

Suzi disse...

Ai que tristi!
Choro ao ler como tuas palavras de agradecimentos são lindas com ester ser tão importante!
E não nego que chorario por qualquer um dos meus oito ='(!

Di disse...

A tão feroz imaginário Flor...

Infelizmente, cada um tem sua hora, agora, lembre-se apenas das coisas boas que ela lhe trouxe...

;)

Di disse...

Ontem, ao chegar de madrugada para abrir o portão, lá estava a tão desabilitada Florentina. Tadinha da Flor, nem me mordeu, apenas me cheirou e latiu!

nunca fiquei tão próximo dela, que dó!

=/

Larissa S.H disse...

vai ficar tudo bem. ela vai pro céu e vai conhecer a minha Minie que o câncer levou no verão passado, e elas vão ser grandes amigas :~

;*

Fala garoto, fala garota. disse...

Ai, eu não sei o que é isso pq nunca convivi com animais... mas chorei por toda uma vida vendo Marley e Eu. Força!

Lauren disse...

Ai... fiquei com lágrimas nos olhos... Nada mais bonito do que o amor simples e sincero de um animalzinho que até quando ignorado ou esquecido jamais deixa de ser fiel ao seu dono. E nada mais lindo que um ser humano que saiba valorizar um ser muitas vezes desprezado.
Triste perder alguém (acho que "algo" não se encaixaria aqui) que nos ama e a quem amamos de volta.