26.2.09

acabou, acabou

muitos vão odiar minhas próximas frases, porém: finalmente acabou o verão!
é, realmente é esse meu pensamento. calma! logo darei alguns motivos.
começando pelo fato mais clássico: aquele calor infernal que faz todos nós suarmos que nem suínos em uma estufa. fora o detalhe de que (óbvio, pra quem curte) quer coisa mais nojenta que ir a uma festa no verão? toda aquela gente suada se esfregando. ill! aí depois querem entender o porquê de os filhos chegarem bêbados das festas; taí um bom motivo - pra não terem que perceber essa perca de classe dos povos bárbaros frequentadores de festas de verão. aí hei de concordar que a bebida tem sua dose de salvação.
outro ponto que me deixa com um pé atrás com o verão. é óbvio, todo mundo deseja (clama!) por férias, um tempinho de descanso de um ano estressante, mas chega um ponto que até as férias enjoam! eu tinha prometido (pelos saldos do ano passado) não pegar um livro sequer pra ler. contudo, meu tempo ocioso neste verão foi tão, mas tão longo que minha prateleira já estava fazendo terrorismo comigo e atirando os livros sobre mim. logo, vi-me obrigado a ler. awful! (e continuo lendo o bendito livro, se querem saber). mas voltando ao assunto, é um tempo ótimo que eu acho até injusto alguém não poder ter ele como parte do seu calendário anual. fico pensando nessas pessoas que trabalham (e muito!) durante os doze meses do ano pela eternidade. vai parecer até que eu estou sendo fútil e esnobe. não! estou tentando apenas mostrar que tudo que é demais realmente enjoa e não faz bem! e continuando na parte da ociosidade, quer coisa pior que o ócio? a não ser que ele seja um puta criativo, ele não faz nada bem, leva a mente a lugares jamais imaginados e com visões diabólicas da vida! jesusacendeessaluz! como diriam alguns conhecidos: xô! uruca! (acrescentaria um 'da braba', pra deixar bem clara a minha idéia).
agora, pior que tudo isso é tu ainda ter consciência que o litoral é tão perto e ao mesmo tempo tão distante, diria que em momentos por falta de cias, por falta de $$ tempo, falta de meio de transporte, ou ainda, em alguns casos, contrariando a teoria, o tempo, o clima, enfim; não ajudar em nada!
depois vêm aquelas festas típicas de verão em cada canto do mundo. aqui na minha volta existem duas. uma que é um planeta de tanta gente e o famoso carnaval brasileiro. quando se tem consciência que esses dois eventos importantíssimos pra tirar o verão de qualquer um da miséria tornam-se quase a lua, de tão distantes, o verão consegue ficar pior ainda...
fora o fator sem trabalho = a sem dinheiro (que eu prefiro nem comentar e deixar a pequena equação deixar falar por si mesma)!
tentando pensar positivamente um pouco, pelo menos; fico feliz por saber que logo, logo tudo que eu mais gosto volta ao normal. volto ao trabalho, volto à faculdade, volto à rotina!
ah! podem me chamar de louco, mas eu realmente a-d-o-r-o a minha vidinha corrida de todo o sempre! todo dia aquela pressão, aquele chá de banco de ônibus, sem falar nas horas nas paradas, não há como esquecer; professores chatos de matérias ótimas, professores ótimos de matérias chatas; meus queridos alunos gritando e falando em português all the time; as minhas frequentes dores de cabeça, as provas me deixando de cabelo em pé, aqueles malditos trabalhos inúteis; minhas ótimas idas até os confins da face da terra pra poder ter aulas com os cachorros mais inteligentes da face da terra; aquela cobrança diária de todos os círculos sociais; sem contar quando a gente inventa de namorar, aí sim!
huuum, vou até parar por aqui, que me dá mais vontade ainda de que segunda-feira chegue o quanto antes!
(ok, eu sei que lá no fim do semestre eu vou me arrepender de c-a-d-a palavra maldita aqui. e muitos vão até rir, por que eu sei muito bem como eu fico nessas épocas, mas nesse meu momento de ócio levemente criativo, essas palavras foram lindas!)

2 comentários:

Alice disse...

sequeladinho da mana!

Di disse...

sequeladinho do mano!